quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Aos meus amigos e familiares


Quem acompanhou essa jornada comigo – e não foram poucos - sabe que não foi tão fácil quanto parece, muito menos tranquilo. Muito pelo contrário, foram grandes doses de adrenalina, apreensão e acima de tudo, insegurança e sofrimento. É um processo bem cansativo. Veja bem, não estou que não vale a pena. Vale MUITO. Estar aqui, escrevendo isso, me faz perceber o quão real é esse momento. É um sonho se realizando, vou morar um ano no Reino Unido. Pois é, espero guardar essa sensação na minha memória de alguma forma.


 A ficha só começou a cair pra mim bem no fim, quando eu estava convertendo meus reais em libras na casa de câmbio, quando eu comecei a ganhar despedidas dos meus amigos, quando comecei a receber vários “adeus” e “boa viagem”. Cruzei do curimataú aos sertões pra me despedir dos meus familiares, e recebi muito carinho, muito acolhimento e torcida. Ganhei despedidas surpresas mais que inesperadas, homenagens, e até bolo com a bandeira do UK.

Gostaria de agradecer a todos vibraram por mim, que torceram por mim e principalmente àqueles que estiveram o tempo todo ao meu redor, me perguntando, se preocupando, “Como anda o processo?”, “Deu certo aquele detalhe lá?”. Não que eu não dissesse/falasse sobre isso praticamente todos os dias desde agosto. USAHSUAH Agradecer aqueles que me acolheram em suas casas, meus parentes de Recife, e meus tios de Brasília. Agradecer a paciência daqueles que me ouviram repetir mil vezes as mesmas besteiras e preocupações. Enfim, de verdade, obrigado.

Muito me perguntaram se eu ia sentir falta da família, dos amigos, do Brasil, e por vezes respondi, brincando, que não. Não me levem tão a sério. Como mudar de vida tão repentinamente e não sentir falta daquilo tudo que já foi vivido? Vou sentir dos meus pais, dos meus tios, primos -até dos que me aperreiam-, dos meus amigos, do tempero brasileiro, das pessoas, e de coisas que talvez eu não dê tanta importância ainda. Muito obrigado por todas as lágrimas prometidas de saudade. Elas não serão em vão.
 Hoje (incrivelmente) já é 17, e mais a noite estou partindo pro Reino Unido. Nunca gostei dessas palavras de despedida, pois elas impõem um tom de definição, como se não houvesse um retorno, uma volta. Mas eu volto (para os que duvidam disso, eu assinei um termo de compromisso dizendo que eu voltava, infelizmente USHASUH).  Espero representar bem o Brasil lá fora e melhor que isso, representar bem a Paraíba. Até a volta.

Descobri como é bom chegar quando se tem paciência. E para se chegar, onde quer que seja, aprendi que não é preciso dominar a força, mas a razão. É preciso, antes de mais nada, querer.
Amir Klink 

Isso é tudo. Até mais, e obrigado pelos peixes.

3 comentários:

  1. Boa viagem!
    Espero que esse ano seja perfeito, e sei que vai ser já que você está realizando seu sonho!
    Estou super feliz por você. Parabéns!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Acredite quem quiser, mas eu sei o que foi esse último ano ao lado de Reiron. Ele tava pior do que de costume, ja não falava em outra coisa. Só queria deixar aqui também, minha despedida, meu até logo. E mesmo vc sendo essa pessoa que enche o saco, eu gosto de vc.! shaushaus Divirta-se e não nos esqueça, pq ainda tenho muitas coisas suas guardadas! shaushua
    Abraços.!

    ResponderExcluir
  3. Bela mensagem,conteúdo consistente,verdadeiro, parabéns,um
    sonho tornado realidade...sou testemunha de tudo..


    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...